ESTÁ SEM MARGEM PARA FAZER UM EMPRÉSTIMO CONSIGNADO? SAIBA O QUE FAZER!




Quem procura por um empréstimo consignado quer dinheiro rápido e sem burocracias, mas, para conseguir o crédito, é necessário respeitar alguns critérios. Durante o processo, é natural que surjam dúvidas e é importante compreender as regras para evitar problemas que podem impedir a contratação. 


Como funciona o empréstimo consignado?

empréstimo consignado é uma linha de crédito em que as parcelas são descontadas diretamente no salário ou benefício de quem solicitou. Por ter menor risco de inadimplência, esse tipo de empréstimo tem taxas de juros mais baixas.  O empréstimo consignado é destinado aos funcionários públicos civis e militares (ativos ou inativos), pensionistas do INSS e aposentados. Além disso, empregados de empresas privadas que possuam convênio com alguma instituição bancária também podem solicitar essa linha de crédito. O serviço pode ser solicitado em mais de uma instituição, ou seja, é possível pegar dois empréstimos consignados ao mesmo tempo. No entanto, é fundamental que o pagamento dos serviços não ultrapasse a margem consignável.


O que é margem consignável?


Margem consignável é o valor máximo da renda do solicitante que pode ser aproveitado para o pagamento do empréstimo consignado. Isso significa que trabalhadores, aposentados, pensionistas e servidores públicos só podem comprometer parte do valor do salário ou benefício para o pagamento da dívida.  Segundo a Lei 10.820/2003, não é permitido que a parcela do empréstimo seja maior do que 35% da renda mensal de quem solicitou. Desse percentual, 5% só pode ser aproveitado no cartão de crédito consignado.  Apenas 30% do valor líquido do benefício ou salário (montante que cai na conta bancária e já está livre dos descontos) pode ser utilizado para o pagamento da parcela do empréstimo consignado.  A cada empréstimo aprovado, a margem é comprometida e o valor disponível é reduzido proporcionalmente. Ao atingir o limite, a margem consignável fica negativa e a contratação de novos empréstimos não é permitida.


Para que serve a margem consignável?


É muito importante solicitar empréstimos de forma responsável. Afinal, a ideia é resolver questões financeiras e não criar uma dívida que não pode pagar, certo?  Portanto, não é interessante acumular várias parcelas de empréstimo e ficar sem dinheiro para arcar com a alimentação, moradia, água, luz, entre outros compromissos domésticos.   A margem consignável é uma maneira legal de garantir que o solicitante consiga cumprir o acordo do pagamento de todos os empréstimos que pegou e ainda ter dinheiro para suprir as suas necessidades básicas. É possível fazer um empréstimo consignado sem margem?


Não. Nenhuma instituição financeira está autorizada a emprestar dinheiro para pessoas, por meio de descontos diretos no benefício ou salário, que estão sem margem consignável.


Estou sem margem para fazer um empréstimo consignado, e agora?


Existem algumas alternativas para quem deseja fazer um empréstimo consignado, mas não tem margem disponível. Acompanhe!

Refinanciamento O refinanciamento é  uma forma de conseguir mais crédito (ou mais prazo) a partir do contrato de empréstimo atual. O serviço está disponível apenas para quem já quitou parte das parcelas do empréstimo.  O banco abate o valor que já foi pago e refinancia o saldo devedor no prazo de pagamento inicial. O prazo de pagamento continua sendo o inicial — o que pode fazer com que o valor da parcela fique menor e reduzir o comprometimento com da margem consignável. Se o valor do contrato também permanecer o mesmo, o valor já pago pelo cliente é devolvido como um troco. 

Portabilidade de crédito A portabilidade de crédito é semelhante ao refinanciamento do empréstimo consignado. No entanto, nesse caso, a negociação é realizada com uma outra instituição financeira — que quita a dívida com o banco, libera a margem consignável e realiza um novo empréstimo.  Ao realizar a portabilidade do empréstimo consignado, é possível conseguir taxas de juros menores, mais prazo para pagamento ou um atendimento mais eficiente. O banco em que a dívida está atualmente é obrigado a aceitar a portabilidade, mas é necessário que o novo banco aceite comprar a dívida e libere um novo empréstimo.

Cartão de Crédito Consignado O Cartão de crédito Consignado também pode ser uma solução para quem precisa de um fôlego no orçamento, mas está sem margem para pegar um empréstimo. Como já falamos, 5% do total de 35% da margem consignável é reservado para uso no cartão de crédito.  Com uma utilização parecida com o do cartão de crédito convencional, ele pode ser utilizado em compras parceladas, à vista, e também para saques.  A principal diferença é que no pagamento da fatura — 5% do valor gasto com o cartão será descontado automaticamente no salário ou benefício do titular no dia do vencimento. O restante precisa ser pago via boleto.

Antecipação das parcelas Você sabia que é possível antecipar as parcelas do empréstimo consignado?

Essa é uma excelente alternativa para liberar margem consignável e conseguir fazer outras solicitações de crédito, caso tenha necessidade.  Além disso, o principal benefício dessa alternativa é a possibilidade de economizar dinheiro deixando de pagar os juros das parcelas que ainda não venceram.  Entendeu quais são as alternativas para quem está sem margem para fazer um empréstimo consignado? Seja qual for a sua escolha, não se esqueça de comparar as taxas e prazos antes de assinar o contrato. (Fonte: simplypag.com.br)

31 visualizações0 comentário